Dica do Dia

casamento-pret-a-porter-500x631

Convites de Casamento – Para não errar.

Esses dias li um livro super interessante sobre casamento. A autora dá dicas e caminhos para lidar com o casamento e quebrar tabus sem muitas dificuldades, é um ótimo livro para as noivinhas de plantão. É bem prático e dá soluções para algumas pegadinhas que podem acontecer ao decorrer de toda a preparação.

Em um dos capítulos ela fala sobre passos para fazer o convite.

  1. Escolha o papel da melhor qualidade que seu orçamento permitir.
  2. Use mesmo padrão de papel em seus cartões de agradecimento.
  3. Não escolha formatos imensos se você não for princesa.
  4. Não caia na tentação de inventar brasões e monogramas entrelaçados.
  5. Esqueça informações desnecessárias do tipo “com benção de Deus e dos homens”.
  6. Pessoas com mais de 18 anos devem receber convites individuais, mesmo morando com a familia.
  7. Adultos, casados ou não, que dividem o mesmo teto mas não o mesmo sobrenome recebem convites individuais. O mesmo vale para casais de namorados e homossexuais. Uma alternativa e reunir os dois nomes no mesmo convite.
  8. É simpático, para fazer uma amabilidade com as crianças, escrever os nomes delas no convite dos pais. No modelo tradicional, as crianças fazem parte do “sr. e sra. e família”.
  9. Escreva corretamente o nome e o sobrenome dos convidados. Grafias erradas são imperdoáveis, assim como enviar um convite apenas com o nome, sem sobrenome.
  10. Simpaticíssimo é descobrir se o convidado prefere ser chamado pelo nome de batismo ou apelido.
  11. Nunca mencione lista ou loja de presentes no convite.
  12. Não convide por e-mail
  13. Quem convida? A tradição manda que sejam os pais dos noivos, citando os nomes de cada casal, seguidos do nome de sua filha e filho, respectivamente. Em casamentos modernos os próprios noivos podem convidar e citar os nomes de seus pais.
  14. Erro comum: é grande o desejo de homenagear um dos pai já falecido, e a saída encontrada é que ele seja citado “in memoriam”. Um engano, uma vez que quem já morreu não pode convidar. Uma boa e correta fórmula é inverter a ordem dos dizeres, onde os noivos, filhos de fulano e fulana (in memoriam) convidam

O livro é o Casamento – prêt-à-porter de Alba Noschese.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s